quinta-feira, 27 de abril de 2017

5 Bons Hábitos De Pais Católicos

1- Ensinam os filhos a pedir-lhes a benção!

Os pais devem ser a imagem mais próxima de Deus que os filhos conhecem. Pedir a benção aos pais é reconhecer neles a presença de Deus e provar de sua autoridade.

Ao abençoar nossos filhos estamos honrando o nome de Deus que é Pai, e cumprindo a missão que nos foi confiada. A benção além de provocar a inteligência dos filhos, os ajuda a ter uma relação mais profunda com Deus e os lembram que estão sobre a proteção divina.

" Traziam-lhe crianças para que as tocasse, mas os discípulos as repreendiam. Vendo isso, Jesus ficou indignado e disse: "Deixai as crianças virem a mim. Não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus. Em verdade vos digo: aquele que não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele". Então, abraçando-as, abençoou-as, impondo as mãos sobre elas." 
(Mc 10, 13-16)


2- Instruem os filhos a orar ao deitar e acordar. 

Uma criança órfã é aquela que não conhece seus pais, seja por abandono ou por morte. Quando não ensinamos as crianças a orar, elas serão como órfãs de pais vivos: Eu sei que tenho pais, mas não os conheço! Sei que Deus existe, mas não o conheço. A oração é o diálogo com Deus Pai e, é tarefa dos pais criar nos filhos este hábito, não apenas por temor de Deus, mas sobretudo por Amor.  Sem diálogo não há intimidade. Os filhos devem testemunhar a intimidade de seus pais com Deus e imitá-los como verdadeiros adoradores.


"Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tias forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas lavras que hoje te ordeno. Tu a repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quanto estiverdes sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares."

( Dt 6,4-7)


3- Dão Graças antes das refeições e em todas as situações 

Agradecer a Deus e bendizê-los sobres os alimentos em nossa mesa é reconhecer o amor de Deus em todas as coisas. É ao redor da mesa que as duas grandes alianças de Deus estão firmadas: A antiga, ao redor da mesa dos Hebreus quando da libertação da escravidão do Egito. E a nova e eterna aliança, ao redor da Mesa da Eucaristia. Aberakah é um louvor de ação de graças, uma expressão de amor que sobe a Deus.

"Mandou que a multidão sentasse pelo chão e, tomando os sete pães, deu graças, parti-os e deu-os aos seus discípulos para que distribuíssem. E eles distribuíram à multidão."
(Mc 8, 6)

Obs: Em nossa casa costumamos dar graças antes das refeições com estas breves palavras:
Bendito e louvado sejas Senhor, no Santíssimo Sacramento! O céu nos dê a Glória e a terra o alimento!


4- Incentivam a frequência da confissão

É dever dos pais instruir e ensinar limites aos filhos. A boa advertência dos pais aos filhos prepara-os para a vida, por isso é importante lhes ensinar que o mal comportamento além de ofender as pessoas, pode nos colocar em situações de perigo. Não basta pedir desculpas ou reparar o dano, é necessário também reconhecer que nossas más atitudes nos afastam da presença de Deus. Incentivar os filhos a prática da confissão, quando estes já tiverem a experiência da Primeira Eucaristia, é dar-lhes as ferramentas necessárias para uma vida honesta e equilibrada.

"Enquanto Esdras fazia essa confissão e essa oração prostado diante do Templo de Deus e chorando, uma imensa assembleia de Israel, homens, mulheres e crianças, reuniu-se em torno dele, e o povo chorava copiosamente."
(Esd 10, 1)


5- Oram juntos 

É raro mães que não oram por seus filhos, mas  é dever do casal orar pelos filhos: Pai e mãe. O fato é que o casal se tornou uma só carne através do sacramento do matrimônio e quando a oração não passa pelo dois, ela não produz os efeitos necessários sobre os filhos que são frutos desta união. Ainda que cada um, de acordo com sua capacidade, faça suas orações pessoais, o casal deve buscar o hábito de orar juntos e em voz alta para que ambos confirmem a palavra do outro. Esta prática une ainda mais homem e mulher, propiciando o diálogo e a direção de seus projetos pessoais e familiares.

" Então Tobias levantou-se do leito e disse a Sara: "Levanta-te, minha irmã! Oremos e peçamos a nosso Senhor que tenha compaixão de nós e nos salve."
(Tb 8, 4b)

Fonte: http://coracaodecatequista.blogspot.com.br/2017/04/5-bons-habitos-de-pais-catolicos.html

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Encontro de Espiritualidade Conjugal e Familiar


  Inspirado na Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco, o Encontro de Espiritualidade Conjugal e Familiar será um dia de oração, formação e partilha, para adultos e também para as crianças, que serão muito bem vindas! 

  A participação é aberta a todos e não há taxa de inscrição. O lanche da tarde será partilhado. Haverá um intervalo para o almoço (existem várias opções nas proximidades da paróquia).

Divulguem e participem!!!

Mais informações: 
alineteologia@gmail.com