Participe!

Participe!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Novena de Natal


No primeiro domingo do Advento, iniciamos a preparação para o Natal. São quatro semanas em que somos convidados a abrir nossos corações para esperar a chegada do Menino Jesus. Todos os anos, a Arquidiocese do Rio de Janeiro lança a Novena de Natal. É uma orientação para que os católicos possam se preparar em suas famílias, suas comunidades, em seus grupos de oração e até mesmo sozinhos para receber o Salvador.

A novena deste ano tem um significado especial, pois o Natal deste ano está marcado por três eventos importantes: o Ano da Fé, a preparação da Jornada Mundial da Juventude Rio2013 e o 11º Plano Pastoral de Conjunto (PPC). Monsenhor Joel Portella Amado, coordenador Arquidiocesano de Pastoral, destacou que a novena traz um estilo todo especial, uma linguagem que é própria para os dias de hoje. “Ela envolve uma dinâmica de comunicação, é profundamente orante, ao contrário das outras que eram mais reflexivas”, disse.

Na sua introdução, a novena traz um texto que serve para a reflexão: “Em meio a toda agitação que marca nossas vidas neste tempo, precisamos parar, silenciar e, num profundo ato de fé, contemplar Jesus Cristo, o Salvador, deitado numa manjedoura.”

Segundo Monsenhor Joel, este ano, a novena é mais comunicativa, como se fosse um telejornal. “Cada encontro da Novena de Natal 2012 começa como se fosse um telejornal fazendo uma entrevista sobre um grande tema ligado à experiência de Natal, e isso faz com que ela seja também bastante acessível para as crianças”, informou.

Na reflexão sobre o 9º Encontro da Novena, Monsenhor Joel destacou uma pergunta: “Assim como José e Maria não tinham onde se hospedar para que Jesus nascesse, será que os peregrinos não terão um lugar onde ficar na JMJ Rio2013?”.

A novena, que contém a oração e o Hino da JMJ Rio2013, já está à venda nas paróquias, livrarias católicas e no almoxarifado do Edifício João Paulo II, na Glória.

Carlos Eduardo Bittencourt

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Reflexão 1º Domingo do Advento



Estamos iniciando mais um ano litúrgico. É o nosso “ano novo” cristão. Começamos com o Tempo do Advento e vamos vivendo os Mistérios de Cristo até culminar com a Festa de Cristo Rei do Universo, o que celebramos a semana passada. Neste sentido é bom lembrarmos que em nossa liturgia não ficamos presos no passado de tudo o que Cristo realizou e nem ficamos repetindo celebrações vivendo as mesmas coisas todos os anos. Não. Nossa vida litúrgica não é um olhar pra trás e nem uma repetição de celebrações, isto porque na liturgia não vivemos o “cromos” (cronometro) que é o tempo um dia após o outro, mas vivemos sim o “Kairós” que é o tempo da graça e neste sentido atualizamos a cada momento os mistérios de Cristo tudo o que Ele fez e realizou no hoje de nossa história.

Portanto viver o Tempo Litúrgico é viver o anamnese - o memorial dos mistérios de Cristo onde Cristo recapitulou em si toda a vida humana fazendo nova todas as coisas.

Portanto o advento é o inicio da celebração deste mistério onde esperamos ansiosos à chegada do Senhor que salvará seu povo da escravidão do pecado e da morte eterna. Isto nos refere à primeira leitura “farei brotar de Davi a semente da justiça, que fará valer a lei e a justiça na terra”. Deus em sua economia não cessa de proclamar pela boca dos profetas que irá libertar seu povo e que “Um renovo sairá do tronco de Jessé, e um rebento brotará de suas raízes”. (Is 11,1) É este renovo que esperamos neste Natal a chegada do Senhor que nasce indefeso numa manjedoura na pobreza mas com uma grande missão de fazer a vontade de Seu Pai no resgate da humanidade. Preparemos-nos para este encontro. Busquemos viver este advento como único em nossa vida para saborearmos as infinitas graças que o Senhor derrama sobre seu povo. Estamos no Kairós, não esqueçamos é tempo de graça e Deus não nos dá coisas velhas e passadas em Deus tudo é sempre novo, Deus não se repete. 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O que é essencial no matrimônio?




A juíza do Tribunal Eclesiástico da Arquidiocese de Niterói, Sylma Braga, que abordou os aspectos essenciais para um matrimônio católico válido, segundo o Código de Direito Canônico, durante o Congresso Arquidiocesano de Pastoral Familiar, que aconteceu no dia 27 de outubro, na sede da Arquidiocese do Rio, na Glória, continua com o tema...

A juíza explicou a diferença entre casamento inexistente e nulo. “Nós usamos a palavra “casamento nulo” ou “não válido”, mas esse português não é muito adequado, porque quando eu digo que um casamento é inexistente, é porque ele não existe em lugar nenhum. E para eu dizer que um casamento é nulo, ele precisa ter existido e sido anulado ou cancelado. Um casamento é inexistente quando faltam elementos que indicam que ele é válido como sacramento”, afirmou.
Ela explicou que o casamento é inexistente quando “no momento do sim” tiverem sido excluídas propriedades essenciais, como a indissolubilidade, a fidelidade e a unidade. Ela alertou que para um casamento ser válido, a pessoa não pode querer fazer um pacote “isso eu quero, isso eu não quero”, escolhendo apenas algumas coisas e não o sacramento.

Sacramento do amor
“Todos nós que somos batizados, deveríamos ter uma relação de Jesus para Jesus. Tudo o que eu fizer ao outro é a Jesus que eu faço. Isso dentro do matrimônio tem um significado muito maior. Quando eu vou me casar, eu faço essa escolha de Deus na pessoa do meu cônjuge, ou seja, tudo o que eu fizer é para Jesus que eu faço. Assim como disse Jesus ‘Tive fome e me deste de comer, estava doente e me visitaste’ (Mt 25, 35-36), Ele vai nos dizer um dia ‘Eu estava no teu esposo, como é que tu me amaste nele? Eu estava na tua esposa, como é que tu cuidaste dela?’ Pensando assim, cai por terra tudo aquilo que não é matrimônio, como a infidelidade e muitas coisas que mancham o casamento”, ressaltou. 

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sínodo dos Bispos: A Nova Evangelização não deve ser apenas um slogan




A abertura do Sínodo dos bispos sobre a Nova Evangelização, aconteceu no dia 7 de outubro, na Praça de São Pedro, presidida pelo Papa Bento XVI, com mais de 250 bispos. Os trabalhos do Sínodo dos Bispos prosseguem até o próximo dia 28 de outubro. Os participantes do Brasil são: Cardeal Dom Odilo Scherer, Dom Geraldo Lyrio, Som Sergio da Rocha e Dom Leonardo Steiner, eleitos pela assembleia da CNBB, e Dom Benedito Beni dos Santos, nomeado pelo Papa.

Matrimônio: a Boa Nova para o Mundo
As presidir a missa de abertura do Sínodo sobre a Nova Evangelização, no Vaticano, o Papa Bento XVI reafirmou que “o matrimônio se constitui, em si mesmo, um Evangelho, uma Boa Nova para o mundo de hoje, em particular para o mundo descristianizado”.

Com esta solene concelebração – disse o Papa na sua homilia – inauguramos a 13ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que tem como tema: A Nova Evangelização para a transmissão da fé cristã.

Esta temática, disse o Papa, “responde a uma orientação programática para a vida da Igreja, de todos os seus membros, das famílias, comunidades, e das suas instituições. Tal perspectiva se reforça pela coincidência com o Ano da Fé e pelo 50º aniversário da abertura do Concílio Ecumênico Vaticano II”. 

Aconteceu: Encontro de Formação para agentes da Pastoral do Batismo do Vicariato Urbano



Encontro de agentes da Pastoral do Batismo promovido pelo Vicariato Urbano, no dia 06 de outubro de 2013 no auditório da igreja de Sant’Ana.

O Encontro foi ministrado pelo Padre André Wobeto, Legionário de Cristo que contou com a presença de agentes de vários vicariatos e do superior da ordem dos Legionários de Cristo, o Padre Dana que fez o encerramento do Encontro.

O Tema abordado este ano teve como objetivo, a comemoração da abertura do "Ano da Fé", cuja data oficial foi no dia 11 de outubro do corrente ano. Foi apresentado um estudo sobre a Carta Apostólica Porta Fidei.

Padre André, fez algumas exortações sobre o referido documento e destacou alguns pontos abaixo relacionados:

- O sacerdote precisa rezar muito, e por alguns serem homens de pouca oração, o povo precisa rezar por eles.
- Falta catequese: as pessoas vão à Missa e não sabem sequer o que é céu ou purgatório.
- O cristão precisa ser firme em suas convicções, por exemplo: afirmar com clareza ao jovem que o sexo antes do casamento é pecado.

Relacionou também, esta data como comemoração dos 50 anos do Concílio Vaticano II e dos 20 anos da publicação do Catecismo da Igreja Católica. Falou da Fé como elemento de adesão a Deus e das virtudes. E finalizou o encontro com esta mensagem:

“O sacerdote precisa ser exemplo, mas não se pode ter fé por causa do sacerdote apenas.
Quem está no pecado é escravo dele e isto independe da sabedoria ou da inteligência. Salomão é prova disso, pois cometeu pecado construindo templos pagãos apesar de tanta sabedoria. O pecado ofusca a sabedoria. Ex.: O diabético sabe que não pode comer açúcar, mas muitas vezes faz isto impulsionado pela tentação.
Se você quer conhecer a Deus, deve experimentá-lo!”


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Venha participar da Mostra de Experiências Bem Sucedidas


VICARIATO SUBURBANO
Mostra de Experiências bem sucedidas

Dia 20 DE OUTUBRO
Sábado, de 8h às 12h
Na Paróquia São Luiz Gonzaga

Catequistas, coordenadores de catequese, agentes das Pastorais do Batismo e Familiar de toda a Arquidiocese...

Todos que trabalham ou se sentem chamados ao trabalho com famílias estão convidados a participar!!!
O objetivo é a troca de experiências bem sucedidas.

Teremos também a mesa de debate sobre o tema: “A importância do trabalho com as famílias na Iniciação Cristã”
Presenças confirmadas: Irmã Lúcia Imaculada (coordenadora arquidiocesana da Iniciação Cristã) e do casal, Wallace e Vanda (responsáveis pelo trabalho da Catequese e Família na 7ª forania).

A coordenação da catequese pode através da exposição de fotos e registros, mostrar o trabalho com as famílias dos catequizando realizado em sua paróquia. Apresentar as fotos em TNT com legendas e nome da paróquia.

Maiores informações:

Carlinhos e Rosani


segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Verdadeiras leis defendem o ser humano



“Estamos nos aproximando das eleições municipais. Acreditando no potencial do povo brasileiro de fazer um bom discernimento sobre os candidatos mais adequados para conduzir o município do Rio, gostaria de trazer uma mensagem sobre o valor da vida e a dignidade da vida humana.

O que a Igreja quer propor: uma mensagem positiva de defesa do ser inocente, do ser humano, desde o ventre materno até o momento termo da sua vida que só Deus sabe. É importante, portanto, estarmos atentos ao que os candidatos estão defendendo, se é a defesa da vida na sua totalidade, principalmente os mais inocentes, que não podem se defender. O ser humano não tem valor porque o Estado concedeu isso pela lei.

O ser humano tem um valor intrínseco desde o momento da sua concepção. É o que acreditamos.

Na sociedade nos deparamos com tantas meias verdades que são piores que uma mentira. Porque a meia verdade confunde. A meia verdade, tentando defender a liberdade de escolha da mulher, faz com que as pessoas entendam que ela tem o direito sobre o corpo do seu filho. Isso não é verdade, não é correto!  O ser humano deve ser respeitado no seu valor intrínseco, portanto, a mulher tem um dever sagrado de zelar e cuidar por aquela vida que o Senhor permitiu que crescesse no seu ventre. 

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Solenidade pelo Dia do Nascituro – "Dia de Celebração da VIDA"


Às 16h, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

 
Participação de Membros dos Movimentos em Defesa da Vida do Estado do Rio de Janeiro, e cidades vizinhas.
 
Presença confirmada da Cantora Elba Ramalho.
 
Após a SOLENIDADE, haverá uma panfletagem de conscientização sobre o DIREITO Á VIDA, no Largo da Carioca.


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Semana Batismal da Paróquia Santa Tereza de Jesus



Venha participar da

V Semana Batismal

Tema : "Reacendendo a chama do meu batismo"

Local: Paróquia Santa Teresa de Jesus
(Rua Macabú, 310 – Vila Santa Teresa – Coelho Neto)

Data: de 06 a 09 de novembro
Horário: 19h

Informações: 2471-6858

Todos estão convidados!!!

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pais e mestres: “vocês mentiram”!




Por Dom Antonio Dias Duarte
(Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio)

Só depois que estudei nos bons colégios de São Paulo e numa das melhores faculdades de Medicina do Brasil, a da Universidade de São Paulo é que percebi uma realidade na vida. Só depois que aprofundei na Teologia Católica doutorando-me com uma tese que me custou sangue e só depois de 34 anos de sacerdócio, dos quais os 7 últimos como Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, é que confirmei essa minha percepção. Descobri que os meus pais e os meus mestres “mentiram” para mim.

Os meus pais “mentiram” quando eles me ensinaram, e eu vi com meus próprios olhos, que o casamento é fundamentado no amor indissolúvel e fecundo entre um homem e uma mulher.

Os meus pais “mentiram” mostrando-me, com suas vidas sacrificadas e heroicas, que a honestidade e o trabalho andam de mãos dadas e o estudo e a profissão não são só para ganhar dinheiro, mas é para sustentar-nos e colaborar com os mais pobres e necessitados.

Os meus pais “mentiram” dizendo que os filhos são uma dádiva de Deus e que eles vêm do amor entre eles e que ser mãe e ser pai é uma enorme alegria, mesmo quando nós fomos concebidos e os surpreendemos fora dos seus planejamentos.

Os meus pais “mentiram” ensinando a mim e aos meus irmãos que a Igreja Católica é uma Mãe melhor que eles e que segui-la na doutrina e na moral só nos faria pessoas mais livres e felizes. 

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Games de família




As crianças e os jovens da era tecnológica dominam com seus ágeis dedos os botões dos aparelhos eletrônicos e viajam pelos games dos visores dos computadores, dos iPads e dos iPhones.

É tão atraente e envolvente a cultura dos games que os adultos – que antigamente exigiam das crianças e dos jovens que deixassem o futebol, as pipas, as bicicletas e os carrinhos de rolemã para estudarem – hoje são seus imitadores.

Em aeroportos, em longas viagens aéreas, nas salas de espera dos consultórios ou na privacidade dos quartos pessoais e em muitos outros lugares – menos no ambiente de trabalho profissional –, o que se vê são adultos que não conseguem deixar de ser dessa “geração games”.

Talvez ser da “geração games”, sendo da antiga geração do telefone fixo, da máquina de escrever, das cartas manuscritas, das brincadeiras que mexiam com todo o corpo e não só com a agilidade dos dedos polegares seja muito relaxante, ajude a aliviar o estresse do atual mundo tecnológico.

O que talvez não seja relaxante nem aliviante é ser da geração “games de família”. O que é a geração “games de família”? Consideremos a atual cultura pós-moderna caracterizada “pela autorreferência do indivíduo, que conduz à indiferença pelo outro, de quem não necessita e por quem não se sente responsável” (cf. Documento de Aparecida, nº 46), a fim de entender exatamente essa “nova geração”. 

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Encontro de Formação do Vicariato Urbano

Encontro de Formação para agentes da Pastoral do Batismo (aberto a todos os vicariatos)

TEMA:  O Ano da Fé

Dia 06 de outubro de 2012
Hora: das 8h30 às 12h

- Discípulo Missionário a partir do batismo
- Porta Fidei , Carta Apostólica do Sumo Pontífice Bento XVI

Palestrante: PADRE ANDRÉ WOBETO, Legionário de Cristo

Local: Igreja de Sant'Ana
(Praça Dom Sebastião Leme, nº 11 – Centro)

Informações e inscrições: catequeserj@arquidiocese.org.br

Lanche partilhado

terça-feira, 28 de agosto de 2012

A oração une a família




A missa de encerramento da Semana Nacional da Família aconteceu na manhã do dia 18 de agosto, na Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro. Segundo o bispo auxiliar Dom Antonio Augusto Dias Duarte, que presidiu a celebração, as inúmeras atividades formativas e celebrativas realizadas, desde o dia 12, nos vicariatos e nas paróquias, foram sementes plantadas.

“A semana celebrativa foi encerrada, mas a Pastoral Familiar é um trabalho contínuo que busca levar às famílias o próprio Cristo, para que a família seja uma igreja doméstica. A família é concebida em cima do amor, que foi agraciado de uma forma muito especial pelo sacramento do matrimônio. Esse amor só se mantém e cresce se estiver ligado à fonte dos amores que é Deus”, ensinou o bispo.

Dom Antonio destacou que um dos momentos mais importantes da Semana Nacional da Família foi o terço realizado em paróquia dos sete vicariatos, e que foi transmitido pela Rádio Catedral (FM 106,7). Ele ressaltou que foi uma momento importantíssimo, porque o terço coloca as famílias em contato com a Sagrada Família de Nazaré, que é modelo para todas as famílias cristãs e a fonte de onde brotam todos os valores que devem existir na família.

“O terço foi um acontecimento culminante. A oração é a união com Deus. Quando uma família reza a intenção é estar unida ao Senhor, de quem emana todo o amor que Ele quer que exista entre o homem e a mulher, entre pais e filhos e entre irmãos; para que esse amor transborde para a sociedade, para que ela seja também, de acordo com o plano original de Deus, uma grande família, que viva em harmonia, solidariedade, com a paz e a justiça que o Criador quer que existam no meio dos homens”, concluiu.

Fonte: Testemunho de Fé

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Aprofundamento Anual da Pastoral do Batismo


No sábado, dia 11 de agosto, aconteceu nosso segundo e último dia do aprofundamento de 2012. O tema seria: “Porta Fidei” – Carta Apostólica do Sumo Pontífice Bento XVI, entretanto, nosso convidado para a palestra, Pe. Eduardo Braga, infelizmente não pode comparecer.

Pe. Serafim, Assistente Eclesiástico da Pastoral do Batismo, fez a oração inicial, incluindo os diáconos (cujo dia comemorativo havia passado) e os pais (que seria comemorado no dia seguinte.).

Como o Pe. Eduardo não pode estar presente, Padre Serafim, depois de uma breve reflexão, aproveitou para tirar dúvidas dos agentes. Com seu bom humor de sempre, divertiu os presentes! O dia não foi perdido, muito pelo contrário... Muitos casos  foram partilhados e informações importantes foram dadas, assim como pontos esclarecidos.

Valeu, Pe. Serafim!!!

Ano que vem tem mais... Até lá!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Configurados no amor de Cristo pela Igreja




O amor, antes de ser o fundamento da vida matrimonial, é o fundamento e a realização da vida humana. “Deus, que criou o homem por amor, também o chamou para o amor, vocação fundamental e inata de todo ser humano, pois o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, que é amor” (Catecismo da Igreja Católica, nº 1604). Criados pelo amor de Deus, o ser humano é relacionado ao amor fontal – Deus – e a estabelecer relações de amor. Disse o Papa João Paulo II, de saudosa memória: “O homem não pode viver sem amor. Ele permanece para si próprio um ser incompreensível e a sua vida é destituída de sentido se não lhe for revelado o amor, se ele não se encontra com o amor, se não o experimenta e se não o torna algo próprio, se dele não participa vivamente”.

O amor é o grande fundamento da vida matrimonial. O amor conjugal é uma resposta a um chamado, a resposta a viver a vocação ao amor. O matrimônio não é só a decisão de um homem e de uma mulher: é a graça que atrai duas pessoas maduras, conscientes, contentes a dar um sentido definitivo à própria liberdade. O amor de um homem e de uma mulher revela algo do mistério de Deus.

A relação de Deus com seu povo no Antigo Testamento, mesmo sendo um pacto jurídico, ultrapassa o nível das coisas jurídicas: da parte de Deus, supõe amor e fidelidade, o hesed (Ex 34, 6-7; Dt 7, 7-8); da parte de Israel exige também amor, fidelidade, hesed (Dt 6,4; Os 4,2; 6,6). O pacto (berît) entre um homem e uma mulher está também estreitamente vinculado com elementos de ordem afetiva: o amor, a fidelidade, o apego do coração (hesed).

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Aprofundamento Anual da Pastoral do Batismo


Como há anos acontece, a Pastoral do Batismo promoveu no sábado, dia 4 de agosto, das 8h30 às 11h30, no Edifício João Paulo II, seu primeiro dia de aprofundamento para agentes e coordenadores, com o tema principal:  “O Ano da Fé”.

Pe. Serafim, assistente eclesiástico do Batismo, fez a oração inicial, inclusive na intenção de todos os padres, pois neste dia 4 de agosto, festejamos o “Dia do Padre”.

O tema do dia 4 foi:  “Discipulado, comprometimento do Cristão”. Tema abordado de maneira simples e objetiva pelo Pe. Cristiano Holtz, que tão amavelmente disponibilizou-se para este fim.

No próximo sábado, dia 11, daremos continuidade e, neste segundo e último dia do aprofundamento de 2012, o tema será: “Porta Fidei, carta apostólica do sumo pontífice Bento XVI”. O convidado para falar sobre este tema será o Pe. Eduardo Braga, que prontamente aceitou nosso convite. Temos certeza de que também  será bastante elucidativa!

Apesar de ser um aprofundamento para agentes da Pastoral do Batismo, todos que queiram participar, serão bem vindos.

Dia 11 de agosto de 2012, de 8h30 às 11h30, no Edifício João Paulo II (2º andar).
Rua Benjamim Constant, 23 - Glória


sexta-feira, 29 de junho de 2012

Por que ser batizado enquanto criança?




Por Jéssica Marçal

'Desde cedo devemos desejar que toda a riqueza da graça e das bênçãos divinas habitem na vida de cada filho ou filha', destacou padre Sérgio.

Livrar o ser humano do pecado original e torná-lo imerso no nome de Deus. Na fé católica, essas duas etapas tão importantes são concretizadas com o sacramento do Batismo, que comumente é realizado logo nos primeiros meses de vida. Muitas pessoas, porém, ainda se perguntam se o mais certo não seria o batismo na fase adulta, uma vez que assim haveria liberdade de escolha. 

Na abertura da Conferência Pastoral Eclesial da Diocese de Roma, na Itália, deste ano, o Papa Bento XVI falou sobre a importância do Batismo e o reafirmou enquanto uma necessidade para o ser humano. Ele enfatizou que ser batizado não é uma escolha como outra qualquer, da mesma forma que não é possível escolher nascer ou não neste mundo.

Em entrevista ao noticias.cancaonova.com, o administrador da Diocese de Tubarão (SC), padre Sérgio Jeremias de Souza, esclareceu algumas das reflexões do Papa sobre o sacramento. Em relação à liberdade de escolha, o padre recordou que Deus não fere a liberdade do ser humano, muito pelo contrário.  “Ele a alarga (a liberdade) e dá a verdadeira dimensão de vida plena. Ele não nos tira nada, mas nos dá tudo, sobretudo a participação em seu ser divino”. 

terça-feira, 26 de junho de 2012

O Gênio Feminino



Por Dom Antonio Augusto Dias Duarte
Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro

A família, a grande família humana e cada uma das famílias que compõem a humanidade, é o grande projeto de Deus para que o homem e a mulher tenham um sentido nobre e prático para suas vidas.

Ambos, segundo o modo de ser que lhes é próprio, o gênio feminino e o gênio masculino, colaboram na sustentabilidade e no desenvolvimento da sociedade humana, que dentro desse projeto divino é condição necessária e fundamental para que os povos vivam em paz, na justiça e na igualdade de direitos e deveres.

Considerando a mulher, vê-se que ela está cada vez mais presente na vida social, levando para além dos limites do ambiente familiar a sua valiosa contribuição como pessoa que é, e sempre com suas peculiares e profundas riquezas femininas.

Tanto a família como o mundo necessitam de uma mulher real e autenticamente emancipada, respeitada, madura e competente na profissão, reconhecida no seu papel público e domiciliar, para que ela possa injetar no ambiente político, cultural, educacional, etc., uma qualidade específica do seu gênio feminino.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

A luta do século




Por Dom Antônio Augusto Dias Duarte 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro

Jesus Cristo profetizou que, ao longo dos séculos, haveria que tomar cuidado com os doutores da lei (cf. Mc 12, 38), e a razão dessa sua prevenção é que os “falsos doutores” têm um gosto especial pelas primeiras cadeiras, pelos melhores lugares, pelo uso de roupas vistosas e pelos cumprimentos de setores públicos bem concretos.


O que era uma realidade social e religiosa há mais de 20 séculos – a presença de mestres da maldade – existe em alguns profissionais do mundo jurídico, médico e acadêmico da pós-modernidade. Dentro desse mundo circulam alguns “doutores da lei” que gostam de um destaque midiático, que se cobrem com as roupas vistosas do politicamente correto, que sonham com a popularidade junto a algumas minorias ideológicas, especialmente quando tratam de questões relativas à vida humana, à família fundada sobre o matrimônio entre o homem e a mulher, à sexualidade humana, aos direitos do nascituro e dos enfermos incuráveis. De uma forma singular, gostam de atacar a religião católica e a sua missão defensiva dos verdadeiros Direitos Humanos, além da sua ação positiva a favor de todos os homens e de uma cultura realmente humanitária.


Quem ainda duvida que os Direitos Humanos somente são merecedores desse título quando aplicáveis a todas as pessoas sem distinções, em quaisquer idade e circunstâncias? Quem se julga tão soberano e tão poderoso que não tenha que prestar contas a Deus, à história da humanidade e, sobretudo, não tenha que se responsabilizar pelo bem comum acima de todos os interesses particulares de grupos financeiros, políticos e ideológicos?

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Missa reúne 1 milhão de pessoas no encerramento do 7º Encontro Mundial das Famílias



No último sábado, 2 de junho, foi organizado, no moderno estádio de futebol San Siro, sede de duas importantes equipes da Itália, Milan e Inter de Milão, um grande encontro com aproximadamente 80 mil crismandos. O papa Bento XVI os convidou à perseverança.

No mesmo dia, à noite, aproximadamente 400 mil pessoas se dirigiram pelas ruas de Milão, a pé ou em alguns meios de transporte, para o aeroporto de Bresso, onde houve a Festa dos Testemunhos. Um palco montado para a ocasião, equipado com a tecnologia de TVs locais, animado com a presença de músicos e artistas, foi o local onde Bento XVI se encontrou com alguns casais, de várias partes do mundo, inclusive do Brasil.

No domingo, 3, como era anunciado pelos jornais e pelas autoridades publicas, um milhão de pessoas participou da missa com o papa. A missa de encerramento do 7º Encontro Mundial das Famílias começou as 10h e terminou ao 12h. Como sempre, durante estes grandes eventos com a presença do Sumo Pontífice, havia muita alegria e emoção. O papa, ao atravessar quase todo o aeroporto para chegar no palco principal, onde estava o altar, parou varias vezes para abraçar e abençoar algumas crianças. Já no caminho para o aeroporto, muitas famílias jovens realizavam o trajeto como uma pequena peregrinação.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Celebração para o Domingo de Pentecostes


Páscoa é Ressurreição


Domingo de Pentecostes
(Acenda a vela)

A Luz que ilumina revela a verdade e para isso nossos corações devem estar abertos para recebê-la. “A Luz do Cristo que ressuscita resplandecente dissipe as trevas de nosso coração e nossa mente”. Missal Romano.

Palavra de Deus: (Romanos 8,11)
“Se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vós, aquele que ressuscitou Cristo Jesus dentre os mortos dará vida também a vossos corpos mortais, mediante o seu Espírito que habita em vós”.

Reflexão: O Senhor é quem nos dá a vida, para que vivamos em comunhão com nossos irmãos, não podemos tratar esta vida com desrespeito, pois não somos donos absolutos dela.
Este mesmo Espírito Santo de Pentecostes é o que nos renova e nos dá forças para suportar as dificuldades da vida nova em Cristo.
A vida deve ser fenomenal e maravilhosa, e ela é quando nos deixamos ser conduzidos pelo Espírito Santo do Senhor.

Pai nosso... Ave Maria... Glória ao Pai...
Oração: Deus eterno e todo-poderoso, quisestes que o mistério pascal se completasse durante cinquenta dias, até a vida do Espírito Santo. Fazei que todas as nações dispersas pela terra, na diversidade de suas línguas, se unam no louvor do vosso nome. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo. Amém!

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Celebração para o sexto Domingo de Páscoa


Páscoa é Ressurreição

Sexto Domingo de Páscoa
(Acenda a vela)


A Luz que ilumina revela a verdade e para isso nossos corações devem estar abertos para recebê-la. “A Luz do Cristo que ressuscita resplandecente dissipe as trevas de nosso coração e nossa mente”. Missal Romano.

Palavra de Deus: (Hebreu 7, 24-27)
“Jesus, porém, visto que permanece para a eternidade, possui sacerdócio imutável. Por isso é capaz de salvar totalmente aqueles que, por meio dele, se aproximam de Deus, visto que ele vive para sempre para interceder por eles. Tal é precisamente o sumo sacerdote que nos convinha: santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, elevado mais alto do que os céus. Ele não precisa, como os sumos sacerdotes, oferecer sacrifícios a cada dia, primeiramente por seus pecados, e depois pelos do povo. Ele já o fez uma vez por todas, oferecendo-se a si mesmo”.

Reflexão: Jesus veio salvar a todos nós se nos deixarmos seduzir por Ele. Ele não quer perder nenhum dos que o Pai lhe confiou (cf Mt 18,14). A nossa missão é aderir ao seu plano e permanecer firmes a ele. Jesus nos disse: “”Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e produzirdes frutos e para que vosso fruto permaneça” (João 15,16ª).

Pai nosso... Ave Maria... Glória ao Pai...
Oração: Deus todo-poderoso, dai-nos celebrar com fervor estes dias de júbilo em honra do Cristo ressuscitado, para que a nossa vida corresponda sempre aos mistérios que recordamos.Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo. Amém!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Um namoro diferente leva à santidade




Por Maria Emília Marega

ROMA, quarta-feira, 02 de maio de 2012(ZENIT.org) – A experiência da vida matrimonial dos Servos de Deus Zélia e Jerônimo, casal brasileiro do século 19, mostra que é possível ser santo na vida cotidiana correspondendo à vocação ao qual foi chamado.

Jerônimo de Castro Abreu Magalhães nasceu em Magé e Zélia Pedreira Abreu Magalhães em Niterói. Casaram-se em 27 de julho de 1876, na Chácara da Cachoeira, bairro da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro.

Ele engenheiro civil e ela uma jovem letrada, com primorosa formação artística, literária e científica, de modo que aos 14 anos traduziu do italiano para o português, a obra de Cesare Cantu “Il Giovinetto”.

O desejo de Jerônimo e Zélia sempre foi o de agradar a Deus desde o período em que se conheceram, quando na troca de olhar já ficou claro que o namoro deles seria um namoro diferente, declarou Dom Roberto Lopes, vigário episcopal para a Vida Consagrada e responsável pelos processos de candidatos à causa dos santos da Arquidiocese do Rio; conforme nota da Portalum.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Celebração para o quinto Domingo de Páscoa


Páscoa é Ressurreição

Quinto Domingo da Páscoa

(Acenda a vela)
A Luz que ilumina revela a verdade e para isso nossos corações devem estar abertos para recebê-la. “A Luz do Cristo que ressuscita resplandecente dissipe as trevas de nosso coração e nossa mente”. Missal Romano.

Palavra de Deus: (I Coríntios 15, 3b-4)
“Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras. Foi sepultado, ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras”.

Reflexão: Esta afirmação da morte e principalmente da ressurreição nos garante a felicidade plena; A tristeza da morte de Jesus se transforma em alegria por sua ressurreição, nós também podemos transformar a tristeza do pecado de nossas vidas em conversão.

Pai nosso... Ave Maria... Glória ao Pai...
Oração: Ó Deus, por quem fomos remidos e adotados como filhos, velai sobre nós em vosso amor de Pai e concedei aos que crêem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo. Amém!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Celebração para o quarto Domingo de Páscoa


Páscoa é Ressurreição


Quarto Domingo da Páscoa
(Acenda a vela)

A Luz que ilumina revela a verdade e para isso nossos corações devem estar abertos para recebê-la. “A Luz do Cristo que ressuscita resplandecente dissipe as trevas de nosso coração e nossa mente”. Missal Romano.

Palavra de Deus: (Romanos 6, 4.8)
“Pelo batismo nós fomos sepultados com Cristo na morte para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também nós vivamos vida nova. Pois se morremos com Cristo, temos fé que também viveremos com Ele”.


Reflexão: Com Cristo morremos para o pecado, para a sociedade injusta, egoísta, soberba, enfim, para todas as situações em que a individualidade predomina; somos convidados a vivermos com Cristo uma vida nova onde há fartura, felicidade, compreensão, amor.
Assim como Isaias 55, 1-11... “Vinde comprar sem dinheiro...” “inclinai o vosso ouvido e vinde a mim e tereis vida...”

Pai nosso... Ave Maria... Glória ao Pai...
Oração: Deus eterno e todo-poderoso, conduzi-nos à comunhão das alegrias celestes, para que o rebanho possa atingir, apesar da sua fraqueza, a fortaleza do Pastor. Por nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho na unidade do Espírito Santo. Amém!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Celebração para o terceiro Domingo de Páscoa



Páscoa é Ressurreição


 Instrução e preparação:
- Convide familiares e amigos para juntos agradecer e louvar a Deus durante o tempo Pascal. Pode ser no horário do almoço ou jantar, ou quando reúne-se a família.
- Na vigília pascal vá à sua Paróquia, na hora da incisão do Círio insira os 05 cravinhos (alfinetes) no Círio da Família, sendo um em cada ponta da cruz e um no centro do cordeiro, acenda-o com o fogo novo do Círio da sua paróquia. Caso não vá a igreja insira os cravinhos nessa mesma ordem antes de começar a celebração em família.
- Círio Pascal é a figura do Cristo Ressuscitado. N’Ele congrega (reúne) a comunidade paroquial, o Círio da Família congrega a sua família em oração.
- Em sua casa coloque-o junto a Bíblia num lugar especial, que todos possam ver. Ele lembrará a Luz que Jesus trouxe ao mundo com sua ressurreição. Após o término de cada encontro você deverá apaga-lo.
- Não deixe o círio da família aceso como vela de 7 dias, somente acenda quando estiver em oração.
- Reúna sua família pelo menos uma vez por semana durante todo o tempo pascal, preparando a grande festa de Pentecostes, peça a Deus que derrame o seu Espírito Santo como fez com os apóstolos juntos com Maria no Cenáculo.
- Faça Seu agradecimento ou pedido especial a Deus e se mantenha firme em sua fé, pois Deus está sempre ao lado dos que O ama.
- Participe de sua paróquia ou comunidade.
- A vida comunitária é muito importante para o nosso crescimento, e a partilha nos faz mais solidários e comprometidos com o próximo.


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Atenção para as datas da apresentação do Manual do Batismo



Vicariatos Sul e Urbano
Dia: 14 de abril
Horário: 8h30 às 11h30
Local: Paróquia Nossa Senhora da Paz (Rua Visconde de Pirajá, 339 – Ipanema)

Vicariato Suburbano
Dia: 28 de abril
Horário: 10h30 às 13h00
Local: Paróquia São Brás (Rua Andrade Figueira, 158 – Madureira)

Vicariato Oeste
Dia: 03 de maio
Horário: a confirmar
Local: a confirmar

Vicariato Norte
Dia: 26 de maio
Horário: 8h00 às 12h00
Local: Paróquia Sagrados Corações (Rua Conde de Bonfim, 474 – Tijuca)

Vicariato Leopoldina:
Dia: 02 de junho
Horário: 8h30 às 16h00
Local: Santuário da Penha (Largo da Penha, 19 – Penha)

Vicariato Jacarepaguá: a confirmar.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

CNBB convoca para Vigília de Oração pela Vida



Dom Orani reforça, pedindo que todas as paróquias da Arquidiocese do Rio de Janeiro possam se organizar para atender o pedido da CNBB.



Na próxima quarta-feira, dia 11/04, o Supremo Tribunal Federal (STF) realiza o julgamento sobre a descriminalização do aborto de anencéfalos – casos em que o feto tem má formação no cérebro. A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou nesta Sexta-feira Santa, 06/04, uma carta a todos os bispos do país, convocando para uma Vigília de Oração pela Vida às vésperas do julgamento.

Em agosto de 2008, por ocasião do primeiro julgamento do caso, a CNBB publicou uma nota que explicita a sua posição. “A vida deve ser acolhida como dom e compromisso, mesmo que seu percurso natural seja, presumivelmente, breve. (...)Todos têm direito à vida. Nenhuma legislação jamais poderá tornar lícito um ato que é intrinsecamente ilícito. Portanto, diante da ética que proíbe a eliminação de um ser humano inocente, não se pode aceitar exceções. Os fetos anencefálicos não são descartáveis. O aborto de feto com anencefalia é uma pena de morte decretada contra um ser humano frágil e indefeso. A Igreja, seguindo a lei natural e fiel aos ensinamentos de Jesus Cristo, que veio “para que todos tenham vida e vida em abundância” (Jo 10,10), insistentemente, pede, que a vida seja respeitada e que se promovam políticas públicas voltadas para a eficaz prevenção dos males relativos à anencefalia e se dê o devido apoio às famílias que convivem com esta realidade”.

Vaticano aprova nova bênção para crianças no útero



A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) informou, em um comunicado oficial, que a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos deu sua aprovação ao novo rito de “Bênção de uma criança no útero”.

A notícia foi divulgada neste 26 de março, Solenidade da Encarnação do Senhor. Esta bênção foi redigida pelo Comitê do Culto Divino da USCCB, a Conferência de bispos católicos dos EUA, ao constatar que não havia um rito aprovado para tal fim.

O Cardeal Daniel DiNardo, secretário do Comitê de atividades Pró-vida da Conferência episcopal norte-americana, manifestou sua alegria ao comunicar a notícia: “Estou impressionado pela beleza da vida humana no útero”, comentou.

“Não poderia pensar em um melhor dia para anunciar esta notícia que a festa da Anunciação, quando recordamos o ‘Sim’ de Maria a Deus e a Encarnação dessa Criança nela, nesse útero, que salvou ao mundo”.

“Queríamos fazer este anúncio o antes possível”, afirmou Monsenhor Gregory Aymond, secretário do Comitê de Culto Divino da USCCB, “de forma que as paróquias possam começar a ver como esta bênção pode integrar-se na malha da vida paroquial”.

O texto será impresso em um folheto bilíngüe (inglês-espanhol)e estará disponível para as paróquias norte-americanas no dia das Mães. “Oportunamente, esta nova bênção será incluída no livro de Cerimonial das Bênçãos, quando esta publicação seja revisada”, anunciou Monsenhor Aymond.

O rito foi preparado para apoiar os pais que esperam o nascimento de seus filhos, para alentar as comunidades paroquiais à oração e o reconhecimento do dom dos nascituros e para criar consciência do respeito à vida humana na sociedade. Segundo o comunicado oficial, o rito poderá ser realizado no contexto da Eucaristia ou fora dela.

A bênção teve sua origem em uma solicitude de Monsenhor Joseph Kurtz, Arcebispo de Louisville, quem pediu ao Comitê de Atividades Pró-vida averiguar se existia um rito aprovado para abençoar uma criança no ventre de sua mãe.

Quando não pôde encontrar nenhum, o Comitê redigiu uma versão e a submeteu à aprovação do Comitê para o Culto Divino da Conferência, que o aprovou em março de 2008. A Assembléia plenária dos bispos da USCCB ratificou esta aprovação e enviou o rito a Roma para sua edição e aprovação final.