Participe!

Participe!

terça-feira, 27 de junho de 2017

5 virtudes de São José que todo homem pode imitar

É importante termos espelhos que nos levam a contemplar a vontade de Deus

As virtudes e a masculinidade têm uma relação profunda, uma se desenvolve com o progresso da outra, e para a nossa formação como homem e mulher e o relacionamento entre ambos, é importante termos espelhos que nos levam a contemplar a vontade de Deus se realizando ainda nessa terra, tanto para o homem como para a mulher. Claro que para isso temos os santos e, dentre eles, aquele que foi escolhido para ser o protetor do Senhor, São José um exemplo de virtudes:
Virtude é prática do bem exercida livremente. 
Primeiro
bondade de São José fez com que ele fugisse da cidade na tentativa de proteger Maria e o bebê, pois, ao fugir dava indicio de culpa protegendo Maria de ser apedrejada.
Segundo
Fé e Prudência. Sabendo que fez a coisa certa, “sempre andar na vontade de Deus” isso é a , São José dorme e é em sonho que o anjo fala com ele, ou seja, um homem justo e de fé, que faz o que precisa ser feito.
E por fim a prudência, é a capacidade de escolher bem, decidir pelo bem em qualquer circunstância. Isso ele fez indo embora para proteger Maria e depois voltando para Ela pela orientação do anjo.
Terceiro
Justo. Esse atributo é bem importante na Bíblia, “Deus escuta a voz do justo”. O justo é aquele que dá a Deus o que devido, portanto, aquele que cumpre os preceitos e a vontade de Deus. Como vimos aqui isso é uma das bases da masculinidade segundo o coração de Deus.
Quarto 
Fortaleza. É a capacidade de manter-se firme nas dificuldades e ter constância na prática do bem. Isso podemos ver quando ele se vê com Maria prestes a dar a luz sem nenhum teto sobre a cabeça ou quando Ela recebe uma profecia no templo e ele não recebe nenhuma,,, ou seja, Ela e Jesus iriam sofrer e ele não estaria lá.
Existe um santo que diz que São José amava tanto Jesus que Deus Pai o levou antes para que pudesse ser feito o sacrifício do Senhor, pois São José se colocaria na frente para O proteger, tamanho o zelo e amor que tinha por Aquele que sabia ser Deus feito homem.
Quinto
Caridade, que é amar a Deus e ao próximo. São José doou toda a sua vida para proteger Jesus e Maria.
Fonte: https://pt.aleteia.org/2017/06/22/5-virtudes-de-sao-jose-que-todo-homem-pode-imitar/

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Católicos e evangélicos se unem em seminário contra a ideologia de gênero

Com o título "Gênero: aspectos educacionais, históricos e jurídicos", o seminário acontece no dia 12 desse mês, no auditório da Escola Judicial do TRT - 1ª Região, com duração de seis horas e entrada livre. O objetivo é discutir conceitos e as consequências da ideologia de gênero na sociedade, além de oferecer  atividades acadêmicas para estudantes e carga horária de 6h para estágio forense.
O evento é de suma importância, visto que o tema "ideologia de gênero" tem sido debatido com frequência no Brasil, após tentativas indiscriminadas da grande mídia de promover uma concepção distorcida sobre o assunto.
Entre os participantes, como o professor Felipe Nery, da Universidade Católica S. Toribio de Mogroveja, no Perú, o juiz de direito Daniel Serpentino e o Psiquiatra Italo Marsili, estará presente também a psicóloga, especialista em saúde mental e direitos humanos, Marisa Lobo, autora do livro "A Ideologia de Gênero na Educação", considerada uma das maiores ativistas contra a promoção da ideologia de gênero no Brasil.
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5833/catolicos-e-evangelicos-se-unem-em-seminario-contra-a-ideologia-de-genero

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Catequese e Família


video

Curso de Paternidade e Maternidade Responsáveis


Curso voltado para casais descobrirem a beleza do plano divino para o amor humano pelo planejamento natural da família. 
Colaboração de apenas R$ 10,00 para as refeições do dia. Formação dada pelos casais Tatiana e Ronaldo de Melo, da Pastoral Familiar, e Luiz e Luciana Ribeiro, do Instituto Pró-Família. 
Conheçam as bases morais e médicas para a regulação inteligente dos nascimentos e o verdadeiro respeito à fertilidade humana. 
Inscrições até 01 de junho pelo formulário virtual: https://goo.gl/forms/qBASzYiW6w89CgOP2. 
Maiores informações pelo e-mail: pasfam.pnsd@gmail.com. 
Compareçam e ajudem na divulgação!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

7º Simpósio Nacional das Famílias em Aparecida terá transmissão ao vivo pelo Youtube

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reunirá membros da Pastoral Familiar de todas as partes do Brasil para a 9ª Peregrinação e o 7º Simpósio Nacional da Família em Aparecida (SP), nos dias 27 e 28 de maio.

O Simpósio que acontece no dia 27 de maio, a partir das 8h no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida nas dependências do Santuário Nacional, terá transmissão ao vivo pelo canal do Portal A12 no Youtube (youtube.com/canalportala12) durante toda a programação.
A programação do Simpósio contará com conferências de assuntos relacionados a vida familiar.
A doutora Maria Inês de Castro Millen, médica, mestre em Ciência da Religião e doutora em Teologia, apresentará a partir da visão da mulher, a Exortação Apostólica pós-sinodal do papa Francisco “Amoris Laetitia – sobre o amor na família”.
A conferência sobre o tema e lema do Simpósio e da Peregrinação, “Família: uma luz para vida em sociedade” - “Vós sois a Luz do Mundo” (Mt 5, 14) será conduzida pelo bispo de Osasco (SP) e referencial para a família, Dom João Bosco Barbosa de Sousa.
O assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, padre Antônio Ramos do Prado, falará sobre o acompanhamento de adolescentes e jovens na família à luz do capítulo VII da exortação Amoris Laetitia.
O casal de membros da Pastoral Familiar e ex-coordenadores do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (Inapaf), João Bosco Lugnanie Aparecida Eunides Lugnani apresentarão o projeto que desenvolvem no YouTube “Vida, família e fé, em testemunhos”.
Durante a programação do Simpósio ainda haverá apresentação de experiência de uma equipe de Regional da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF).
As conferências do Simpósio acontecem das 8h às 15h e todas serão transmitidas ao vivo pelo Portal A12.

Fonte: http://www.a12.com/noticias/detalhes/7o-simposio-das-familias-em-aparecida-tera-transmissao-ao-vivo-pelo-youtube

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Emmanuel, o recém-nascido abandonado no lixo e salvo pela Madre Teresa


O seminarista francês Emmanuel Leclercq é autor, entre vários outros livros, de “Méditer avec Mère Teresa” (“Meditar com a Madre Teresa”). Doutor em filosofia moral, ele esteve em Roma neste fim de semana para a canonização da Madre Teresa de Calcutá e deu uma entrevista à rádio francesa RTL, na qual narrou a sua história singular.
Emmanuel contou que nasceu em 9 de setembro de 1982 na favela Amravaki, de Bombaim, e, dez dias depois, foi abandonado pela mãe em uma lata de lixo em frente a um orfanato da congregação das Missionárias da Caridade.
Quis a Providência que, naquele mesmo dia, a própria Madre Teresa fosse visitar o local e encontrasse a criança, imediatamente levada para dentro daquela que Emmanuel considera a sua primeira casa de verdade.
Eu devo tudo à Madre Teresa. Devo a ela o meu nascimento, devo a ela, por completo, toda a minha vida“, disse o seminarista. Se não fosse por ela, acrescentou, “eu não estaria aqui na Praça de São Pedro para agradecer ao Senhor e rezar“.
Depois algum tempo aos cuidados das missionárias, Emmanuel teve a graça de ser adotado. Seus novos pais eram um casal francês e seus novos quatro irmãos eram um indiano, um haitiano e dois franceses. “Uma comunidade de amor“, resume ele.
Emmanuel voltou à Índia, faz algum tempo, a fim de visitar a casa que o acolheu logo que fora abandonado. Ele trabalhou com as Missionárias da Caridade e conheceu uma freira, já idosa, que tinha sido testemunha do seu “nascimento” naquela casa. Por meio dela, recorda Emmanuel, ele veio a conhecer melhor a própria história.
Hoje doutor e seminarista da diocese de Avignon, Emmanuel Leclercq fez da fé o motivo central da sua vida.
“Na palavra ‘abandonner’ está a palavra ‘donner’“, observa ele, em referência aos termos franceses para “abandonar” e “doar”. E continua, demonstrando compreensão e misericórdia para com sua mãe biológica, que se viu forçada pela miséria a abandoná-lo diante do orfanato das missionárias:
A minha mãe me abandonou para me doar a vida, e me doou a vida de uma forma extraordinária, porque foi a Madre Teresa que me tornou digno dessa vida“, concluiu Emmanuel, depois de acrescentar ainda a sua admiração e reverência por outro santo que viveu a mesma época da agora Santa Teresa de Calcutá e que foi um grande amigo dela: São João Paulo II.
Fonte: https://pt.aleteia.org/2016/09/08/emmanuel-o-recem-nascido-abandonado-no-lixo-e-salvo-pela-madre-teresa/

sexta-feira, 19 de maio de 2017

"Família restaurada, sociedade estruturada"


A Pastoral Familiar da Arquidiocese do Rio de Janeiro promoverá no próximo sábado, dia 20 de maio, das 8h às 12h, a 'Formação para as Famílias'. O encontro, que terá como tema "Família restaurada, sociedade estruturada", contará com a participação e condução do bispo auxiliar da arquidiocese e animador da Pastoral Familiar, Dom Antonio Augusto Dias Duarte.
A formação será realizada no Auditório do 2° andar do Edifício João Paulo II, localizado na Rua Benjamin Constant, 23, na Glória. Mais informações pelo telefone (21) 2292-3132 ramal 402.
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5758/familia-restaurada-sociedade-estruturada

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Onde foi que eu errei?


Educar os filhos na Fé Católica - Aula ao Vivo 2


Educar os filhos na Fé Católica - Aula ao Vivo 1


Como vai a catequese de seu filho? - Módulo 3 - Aula 2


Como vai a catequese de seu filho? - Módulo 3 - Aula 1


Desautorizar o cônjuge é minar o futuro do filho - Módulo 3


Amizades de nossos filhos - Módulo 3 - Aula 3


Amizades de nossos filhos - Módulo 3 - Aula 2


Amizades de nossos filhos - Módulo 3 - Aula 1


Como sermos bons pais? - Módulo 3 - Aula 2


Como sermos bons pais? - Módulo 3 - Aula 1


Ensinar os Filhos a Rezar - Módulo 2 - Aula 2


Ensinar os Filhos a Rezar - Módulo 2 - Aula 1


Curso Educar os Filhos na Fé Católica - Módulo 1 - Aula 4


Curso Educar os Filhos na Fé Católica - Módulo 1 - Aula 3


Curso Educar os Filhos na Fé Católica - Módulo 1 - Aula 2


quinta-feira, 11 de maio de 2017

Marcha pela vida: Rio unido contra o aborto


Aconteceu no dia 7 de maio, na orla da Praia de Copacabana, a quinta edição “Marcha da Cidadania pela Vida”. Organizada pelo Movimento da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto do Estado do Rio de Janeiro, a marcha reuniu centenas de pessoas, incluindo membros da arquidiocese e demais representantes religiosos em defesa do nascituro.
O arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, esteve presente na abertura oficial do evento e falou ao público sobre a importância de manifestar pelo valor da vida. “Num momento de tanta violência e descrédito das autoridades, estamos aqui, todos juntos, pedindo respeito à vida. A ciência já sabe que a vida humana começa na concepção e vai até a morte natural e, por isto, merece ser dignificada em todos seus momentos. Queremos pedir que as mães gestantes sejam respeitadas e bem assistidas para que possam ver a beleza do que é gerar um filho. Que Deus abençoe este trabalho e esta missão”, disse. 
A marcha foi aberta com apresentações de teatro e dança, e seguiu em direção ao Leme com placas e cartazes pedindo respeito à vida. Houve coleta de assinaturas para serem encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). 
O comando da caminhada ficou por conta da cantora católica e coordenadora geral do Comitê Estadual do Movimento Cidadania pela Vida, Zezé Luz, que frisou sobre a importância do respeito à lei. “Uma cultura de morte está sendo implementada, e nós não queremos o aborto no nosso país. Queremos verdadeiramente dar voz e vez às crianças. Nos alegramos por cerca de 87% da população brasileira ser ainda terminantemente contra o aborto, e pedimos aqui que o STF não aprove o aborto de bebês com microcefalia, pois precisamos que a vida prevaleça”, falou.
Estiveram presentes também representantes dos movimentos evangélico e espírita do Estado do Rio.
A coordenadora do movimento evangélico “Deixai vir os pequeninos”, Viviane Picorelli, partilhou uma experiência própria com o público, e deixou um recado para as mulheres: “Estou aqui para dizer a todas que é possível ser mãe mesmo na adolescência, e que um aborto pode trazer consequências terríveis para a vida”.
O médico pediatra e diretor de Relações Externas do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro, Adriano Almeida, e a coordenadora das Relações Institucionais do Movimento da Estadual da Cidadania pela Vida, Jane Chantre, deixaram o apoio dos espíritas à marcha. “Acreditamos que é um crime interromper a vida dentro do útero. Legalizar o aborto é legalizar o homicídio em qualquer época da vida. É uma questão de lógica, não só de religião”, disse Adriano.
Jane Chantre reforçou que a vida é o primeiro direito do homem e da mulher: “A população precisa ver que todo ser humano tem direito de viver, e precisamos mostrar isto agora, antes que outros façam diferente. Não podemos deixar que o aborto seja legalizado neste país”, falou.

A ex-feminista, escritora e palestrante Sara Winter, de 24 anos, também esteve no evento. Sara largou o movimento radical e hoje se dedica à Igreja e a contar como uma vida insegura levou-a a cometer erros. “Eu apoiava o aborto disfarçado de direitos igualitários. Com a ajuda de amigas, fiz um aborto clandestino e me arrependi muito. Tive sequelas disto, e sei como é. O único que me ajudou neste momento foi um amigo cristão católico, por isto hoje tento explicar para as meninas que este não é o melhor caminho”, contou.
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5721/marcha-pela-vida-rio-unido-contra-o-aborto

quinta-feira, 27 de abril de 2017

5 Bons Hábitos De Pais Católicos

1- Ensinam os filhos a pedir-lhes a benção!

Os pais devem ser a imagem mais próxima de Deus que os filhos conhecem. Pedir a benção aos pais é reconhecer neles a presença de Deus e provar de sua autoridade.

Ao abençoar nossos filhos estamos honrando o nome de Deus que é Pai, e cumprindo a missão que nos foi confiada. A benção além de provocar a inteligência dos filhos, os ajuda a ter uma relação mais profunda com Deus e os lembram que estão sobre a proteção divina.

" Traziam-lhe crianças para que as tocasse, mas os discípulos as repreendiam. Vendo isso, Jesus ficou indignado e disse: "Deixai as crianças virem a mim. Não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus. Em verdade vos digo: aquele que não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele". Então, abraçando-as, abençoou-as, impondo as mãos sobre elas." 
(Mc 10, 13-16)


2- Instruem os filhos a orar ao deitar e acordar. 

Uma criança órfã é aquela que não conhece seus pais, seja por abandono ou por morte. Quando não ensinamos as crianças a orar, elas serão como órfãs de pais vivos: Eu sei que tenho pais, mas não os conheço! Sei que Deus existe, mas não o conheço. A oração é o diálogo com Deus Pai e, é tarefa dos pais criar nos filhos este hábito, não apenas por temor de Deus, mas sobretudo por Amor.  Sem diálogo não há intimidade. Os filhos devem testemunhar a intimidade de seus pais com Deus e imitá-los como verdadeiros adoradores.


"Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor teu deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tias forças. E trarás gravadas em teu coração todas estas lavras que hoje te ordeno. Tu a repetirás com insistência aos teus filhos e delas falarás quanto estiverdes sentado em tua casa, ou andando pelos caminhos, quando te deitares, ou te levantares."

( Dt 6,4-7)


3- Dão Graças antes das refeições e em todas as situações 

Agradecer a Deus e bendizê-los sobres os alimentos em nossa mesa é reconhecer o amor de Deus em todas as coisas. É ao redor da mesa que as duas grandes alianças de Deus estão firmadas: A antiga, ao redor da mesa dos Hebreus quando da libertação da escravidão do Egito. E a nova e eterna aliança, ao redor da Mesa da Eucaristia. Aberakah é um louvor de ação de graças, uma expressão de amor que sobe a Deus.

"Mandou que a multidão sentasse pelo chão e, tomando os sete pães, deu graças, parti-os e deu-os aos seus discípulos para que distribuíssem. E eles distribuíram à multidão."
(Mc 8, 6)

Obs: Em nossa casa costumamos dar graças antes das refeições com estas breves palavras:
Bendito e louvado sejas Senhor, no Santíssimo Sacramento! O céu nos dê a Glória e a terra o alimento!


4- Incentivam a frequência da confissão

É dever dos pais instruir e ensinar limites aos filhos. A boa advertência dos pais aos filhos prepara-os para a vida, por isso é importante lhes ensinar que o mal comportamento além de ofender as pessoas, pode nos colocar em situações de perigo. Não basta pedir desculpas ou reparar o dano, é necessário também reconhecer que nossas más atitudes nos afastam da presença de Deus. Incentivar os filhos a prática da confissão, quando estes já tiverem a experiência da Primeira Eucaristia, é dar-lhes as ferramentas necessárias para uma vida honesta e equilibrada.

"Enquanto Esdras fazia essa confissão e essa oração prostado diante do Templo de Deus e chorando, uma imensa assembleia de Israel, homens, mulheres e crianças, reuniu-se em torno dele, e o povo chorava copiosamente."
(Esd 10, 1)


5- Oram juntos 

É raro mães que não oram por seus filhos, mas  é dever do casal orar pelos filhos: Pai e mãe. O fato é que o casal se tornou uma só carne através do sacramento do matrimônio e quando a oração não passa pelo dois, ela não produz os efeitos necessários sobre os filhos que são frutos desta união. Ainda que cada um, de acordo com sua capacidade, faça suas orações pessoais, o casal deve buscar o hábito de orar juntos e em voz alta para que ambos confirmem a palavra do outro. Esta prática une ainda mais homem e mulher, propiciando o diálogo e a direção de seus projetos pessoais e familiares.

" Então Tobias levantou-se do leito e disse a Sara: "Levanta-te, minha irmã! Oremos e peçamos a nosso Senhor que tenha compaixão de nós e nos salve."
(Tb 8, 4b)

Fonte: http://coracaodecatequista.blogspot.com.br/2017/04/5-bons-habitos-de-pais-catolicos.html

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Encontro de Espiritualidade Conjugal e Familiar


  Inspirado na Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco, o Encontro de Espiritualidade Conjugal e Familiar será um dia de oração, formação e partilha, para adultos e também para as crianças, que serão muito bem vindas! 

  A participação é aberta a todos e não há taxa de inscrição. O lanche da tarde será partilhado. Haverá um intervalo para o almoço (existem várias opções nas proximidades da paróquia).

Divulguem e participem!!!

Mais informações: 
alineteologia@gmail.com

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ouça na íntegra o ‘Em dia com a notícia’ temático: “Descriminalização do aborto no Brasil”

O programa jornalístico ‘Em dia com a notícia’, da Rádio Catedral FM 106,7, vai completar três anos no próximo dia 12 de maio. Pensando sempre em inovar para melhor informar e formar sua audiência, o noticiário apresentará, neste ano de 2017, programas temáticos com assuntos relevantes para toda a sociedade e para os católicos. Abrindo os trabalhos, na última quinta-feira, dia 6 de abril, a advogada, Doutora Lília Nunes dos Santos, participou do programa falando sobre a descriminalização do aborto no Brasil. Ouça o programa na íntegra no final da matéria.
Doutora Lília Nunes dos Santos faz parte dos Juristas Católicos da Arquidiocese do Rio. É advogada, professora de Direito da Universidade Anhanguera e consultora Jurídica do Centro Especial de Orientação à Mulher de São Gonçalo. Possui formação em Bioética (PUC-RIO), pós-graduação em Direito Privado (UVA), e mestrado em Direitos Humanos (Universidade Católica de Petrópolis).
No próximo dia 18 de abril, às 19h, Doutora Lília lança seu livro pela Juruá Editora: “Aborto – A atual discussão sobre a descriminalização do aborto no contexto de efetivação dos direitos humanos”, na Unilasalle-RJ (Auditório La Salle, 3° andar, bloco A), que fica localizada na Rua Gastão Gonçalves, 79, Santa Rosa, Niterói.
Iniciativas concretas na prevenção do aborto
Por Tatiana de Melo
 Aproveitando o programa “Em Dia com a Notícia” temático desta última quinta-feira, dia 6 de abril, é válido ilustrarmos o tema da defesa e promoção da vida no ventre materno com algumas iniciativas no nosso estado do Rio de Janeiro que trabalham de forma concreta na prevenção do aborto.
Na capital, destacamos o trabalho desenvolvido pelo Centro Social Nossa Senhora do Parto. A instituição acolhe e ampara grávidas em situação de vulnerabilidade social, oferecendo atendimento psicológico, jurídico, assistencial e espiritual. Ele funciona na Paróquia Nossa Senhora do Parto, à Rua Rodrigo Silva, 7, Centro. Contato: (21) 2292-8892.
Seguindo a mesma filosofia, outro trabalho notório é dirigido pela equipe da agente Pró-Vida Dóris Hipólito, auxiliando também mulheres que passam por dificuldades e pensam em abortar. Ela é a fundadora da Casa da Gestante São Frei Galvão, que fica na Rua Capitão Antunes Vasconcelos, 189, Paiol da Pólvora, Nilópolis. Mais informações no site www.casadagestanteprovida.com.br.
Os colaboradores da Casa fornecem abrigo, alimentação, capacitação profissional, enxoval de bebê e muito acolhimento para as grávidas que necessitam de apoio.
Ambos precisam de ajuda, tanto financeira quanto de pessoal. Quem sabe você não se sente tocado a divulgar esses projetos e ajudá-los?
Merece também destaque, a equipe do Projeto Raquel que atende em Petrópolis com uma rede de profissionais de saúde e representantes da Igreja (clero, consagrados e leigos) que dão atendimento personalizado de escuta e acompanhamento ao sacramento da reconciliação para mulheres que sofrem por já terem cometido um aborto, ou mesmo outras pessoas que, de alguma forma, induziram outras mulheres ao aborto (como pais, companheiros, médicos, enfermeiros…). Os contatos podem ser feitos através do e-mail: projetoraquel.petropolis@yahoo.com.br ou pelos telefones (24) 99313-3575 ou (24) 98868-9084.
O nome “Raquel” vem de Jr 31, 15-17: “Assim diz o Senhor: Uma voz de ouviu em Ramá, lamentação, choro amargo. Raquel chora seus filhos, não quer ser consolada quanto aos filhos, porque já não existem. Assim diz o Senhor: Reprime a tua voz de choro, e as lágrimas dos teus olhos porque há esperança quanto ao teu futuro.”
Que esta palavra divina de consolação possa preencher a vida de quem, eventualmente, participou de um episódio de interrupção voluntária de uma gestação: “… há esperança quanto ao teu futuro”. Este é um convite de Deus para um recomeço. Entregue a Ele os erros do passado, confie na sua misericórdia e coloque-se daqui para frente como um promotor da dignidade da vida humana, desde a concepção.
Ouça o programa na íntegra:

Fonte: http://radiocatedral.com.br/site/ouca-na-integra-o-em-dia-com-noticia-tematico-descriminalizacao-aborto-no-brasil/

quinta-feira, 30 de março de 2017

Papa Francisco : a família continua sendo uma boa nova para o mundo


Foi divulgada, nesta quinta-feira, 30 de março, a carta do Papa Francisco para o 9º Encontro Mundial das Famílias que se realizará em Dublin, na Irlanda, de 21 a 26 de agosto de 2018, sobre o tema “O Evangelho da Família: alegria para o mundo”. 

O texto foi apresentado, esta manhã, na Sala de Imprensa da Santa Sé pelo Prefeito do Dicastério para os Leigos, Família e Vida, Cardeal Kevin Joseph Farrell, e pelo Arcebispo de Dublin, Dom Diarmuid Martin. 
No final do 8º Encontro Mundial das Famílias realizado, na Filadélfia (EUA), em setembro de 2015, o Papa anunciou que o congresso sucessivo com as famílias católicas do mundo se realizaria em Dublin. 
Na carta, Francisco oferece algumas indicações precisas. “Desejo que as famílias tenham a oportunidade de aprofundar a sua reflexão e partilha sobre os conteúdos da Exortação Apostólica pós-sinodal Amoris laetitia”. 
O Pontífice convida a se perguntar: O Evangelho continua sendo alegria para o mundo? A família continua sendo uma boa nova para o mundo de hoje? “Tenho certeza que sim”, responde o Papa, e “este sim está firmemente estabelecido no desígnio de Deus”. 
Segundo Francisco, “o amor de Deus é o seu sim a toda a Criação e ao ser humano, centro da Criação. É o sim de Deus pela união entre o homem e a mulher, abertura e serviço à vida em todas as suas fases. É o sim e o compromisso de Deus pela humanidade ferida, maltratada e dominada pela falta de amor. A família é o sim de Deus-Amor. Somente a partir do amor, a família pode manifestar, difundir e regenerar o amor de Deus no mundo. Sem o amor não é possível viver como filhos de Deus, como cônjuges, pais e irmãos”. 
O Papa sugere às famílias de se perguntarem várias vezes se estão vivendo a partir do amor, para o amor e no amor. “Isso significa concretamente: doar-se, perdoar-se, não perder a paciência, antecipar o outro e respeitar-se. Como seria melhor a vida familiar se a cada dia fossem vividas três palavras simples: permissão, obrigado e desculpa. Todos os dias fazemos experiência de fragilidade e fraqueza. Por isso, todos nós, famílias e pastores, precisamos de uma humildade renovada que plasme o desejo de nos formar, nos educar e ser educados, de ajudar e ser ajudados, de acompanhar, discernir e integrar todos os homens de boa vontade”. 
“Sonho uma Igreja em saída, não auto-referencial, uma Igreja que não passe distante das feridas do ser humano. Uma Igreja misericordiosa que anuncie o coração da revelação do Deus-Amor que é Misericórdia. Esta misericórdia nos faz novos no amor. Sabemos quanto as famílias cristãs são lugares de misericórdia e testemunhas de misericórdia. Depois do Jubileu Extraordinário serão ainda mais, e o encontro de Dublin lhes oferecerá sinais concretos.”
O Papa convida toda a Igreja a recordar essas suas indicações na preparação do próximo Encontro Mundial das Famílias, a promover os ensinamentos da Amoris laetitia a fim de que as famílias estejam sempre a caminho, naquela peregrinação interior que é manifestação de vida autêntica.
Francisco agradece a Arquidiocese de Dublin e toda a nação irlandesa pelo acolhimento generoso e pelo compromisso de hospedar um evento dessa grandeza. “Que a Santa Família de Nazaré guie, acompanhe e abençoe o seu serviço e todas as famílias comprometidas na preparação desse grande Encontro Mundial, em Dublin”. 
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5562/papa-a-familia-continua-sendo-uma-boa-nova-para-o-mundo

Filhos de policiais recebem Sacramento da Iniciação Cristã no Santuário Cristo Redentor

Na manhã desta quarta-feira, 29 de março, o Santuário Cristo Redentor realizou o primeiro Batizado Coletivo para filhos de policiais militares das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Quinze crianças, que foram contempladas através de sorteio interno, receberam o Sacramento da Iniciação Cristã durante a celebração eucarística presidida pelo reitor do Santuário, Padre Omar Raposo.
"Foi um momento lindo ver as nossas crianças receberem o Sacramento do Batismo na presença de seus pais e padrinhos. Para elas, será o início de uma caminhada de fé. E para os seus responsáveis, esperamos que tenha sido uma ocasião para reavivarem a crença em Deus", destacou o sacerdote.




Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5560/filhos-de-policiais-recebem-sacramento-da-iniciacao-crista-no-santuario-cristo-redentor

quarta-feira, 22 de março de 2017

Educar os Filhos na Fé Católica

[AO VIVO] Dia 23 de março às 21h00 faremos uma aula especial ao vivo com o tema "Educar os Filhos na Fé Católica".

A aula será gratuita e transmitida online ao vivo. 
Será necessário inscrever-se para poder participar da aula. Isso poderá ser feito no link abaixo.
http://bit.ly/AoVIVO-ComoEducarosFilhosnaFeCatolica-Wh

Avise aos amigos sobre a mudança da postagem que fiz no dia 20/3 em meu perfil. Compartilhe e marque seus amigos nos comentários.

Prof. Felipe Nery

Colóquio: Construtores da Dignidade da Vida


terça-feira, 21 de março de 2017

Encontro de Formação da Pastoral do Batismo do Vicariato Sul

Aconteceu na sede do Vicariato Sul, na Paróquia de N. Sra. de Copacabana.         
O palestrante foi o Pe. Alceu que está na Paróquia de N. Sra. da Glória.                     
Ele enfatizou sobre a necessidade do Batismo como via de salvação  e restauração  da família de Deus. Falou também sobre os símbolos, principalmente sobre a Cruz e sua importância em nossa vida.                        

No final esclareceu algumas dúvidas sobre batismo de filhos adotados, mas deixou bem claro sobre a necessidade dos padrinhos serem cristãos fidedignos.
Veja algumas fotos:

segunda-feira, 20 de março de 2017

Encontro da Pastoral Familiar para as famílias


O 28º Encontro da Pastoral Familiar para as Famílias está marcado para o dia 25 de março, das 8h às 12h, no auditório do Edifício João Paulo II, na Rua Benjamin Constant, 23 / 2º andar, na Glória. Na programação, o casal paulista, Pedro e Ketty Rezende, vai contar a experiência de ter participado do Sínodo das Famílias, realizado no Vaticano, em 2015, com a palestra “Família, lugar de experimentar o amor”. Eles foram o único casal das Américas a vivenciar esse momento.
Com o tema: “Família lugar de viver o amor cristão”, o encontro abordará a exortação apostólica “Amoris Laetitia”, do Papa Francisco. É um documento com nove capítulos sobre a família, publicado em abril de 2016.
“O evento tem a finalidade de experimentar e vivenciar a “Amoris Laetitia”. Quer dizer, apresentar para as pessoas o valor que o Papa Francisco dá a família, e o carinho que ele tem por cada um de nós”, disse a coordenadora arquidiocesana da Pastoral Familiar, Maria José Macedo.
O evento é gratuito, mas a coordenação pede para trazer lanche, que será partilhado.
Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5519/encontro-da-pastoral-familiar-para-as-familias

quarta-feira, 15 de março de 2017

Formação: Catequese Quaresmal 2

Vivência da fé em família


Continuando as catequeses quaresmais e enfocando a nossa missão junto à juventude, vamos salientar a importância da família cristã na vivência e transmissão da fé. Sabemos que o lar é a primeira escola de enriquecimento humano.  Segundo o Catecismo da Igreja Católica, “a família cristã é uma comunhão de pessoas, vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. ( n. 2205)
A família cristã é o espaço de vivência do Evangelho: pois dentro dela os filhos aprendem a conhecer a Palavra de Deus; aprendem a rezar, a partilhar e a perdoar. Pais e mães cristãos têm consciência de que são os primeiros educadores de seus filhos na fé e sabem que não podem delegar a tarefa da educação, em especial a religiosa, nem ao estado e nem só ao padre ou ao catequista. São João Paulo II declarou que a família missionária é a esperança do novo milênio.
É um recado grave para nós. A família não pode se fechar sobre si mesma! Pais, mães e filhos devem sair para fora dos limites de seus lares para santificar seus vizinhos, sua rua, seu bairro. Participar de suas comunidades paroquiais para, junto com outras famílias, mudar estruturas, corações e mentalidades, testemunhando a beleza do Evangelho e a atualidade da missão do testemunho cristão. Colaborar, em última análise, na implantação do Reino de Deus na Terra.
É no ambiente familiar que conhecemos nossos primeiros valores e recebemos as primeiras regras sociais. Aprendemos a perceber o mundo, damos início à nossa identidade e somos introduzidos no processo de socialização.  Por isso, é tão comum que nos comportemos como quem nos criou, como nossos pais e avós, trazendo traços da personalidade e atitudes muito semelhantes.
Sendo a família a célula vital da sociedade, o amor conjugal vivido em comunhão familiar é o seu núcleo estruturante. É importante termos casais robustos para a solidez das famílias. Este é um dos aspectos que se tem manifestado positivo na crise que vivemos: o testemunho de famílias consistentes, alegres e felizes é para muitos o grande suporte nas contrariedades, na doença, no desemprego, nos recursos escassos e em tantas outras dificuldades.
Neste ambiente de tão grande complexidade, torna-se imperativo reestruturar a família e, ao mesmo tempo, reafirmar os seus valores humanos e teológicos para quantos desejam viver em família segundo o projeto de Deus; ter Nele a referência para a felicidade que na família todos procuram. A família cristã deve ser testemunha da fé que professa e vive, testemunha do Amor de Deus nos pequenos e grandes acontecimentos da sua vida.
A família está chamada a ser a “igreja doméstica”. Se na Igreja nós encontramos com Deus, na família esse encontro precisa ser aprofundado, alimentado, transmitido para as novas gerações. A família é o lugar privilegiado, no qual a Igreja espera que se dê a transmissão da fé. É uma missão importantíssima. “Evoco a lembrança da fé sem hipocrisia que há em ti, a mesma que habitou primeiramente em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice e que, estou convencido, reside também em ti”. (2Tim 1, 5)
O jovem precisa ter uma convicção interior: “o encontro com Cristo é verdadeiro, e experimento que quero cada vez mais segui-Lo”. A partir disso, é ele quem começa a transformar a realidade que o rodeia, e não o contrário. Se a família não é aquilo que deveria ser, ele, lutando para ser um bom cristão, buscará maneiras de que isso possa ir mudando pouco a pouco. Respondendo ao egoísmo com generosidade, à soberba com humildade, à falta de caridade com o perdão, sendo obediente mesmo quando custe, e assim por diante. Enfim, sendo um bom cristão.
É necessário, porém, saber que o jovem deve sempre em sua família buscar as orientações dos seus pais e avós. A melhor herança que os familiares podem deixar a seus filhos é a boa educação e uma autêntica e completa educação católica. Esta educação também perpassa pela fé, que é um dom de Deus. Por isso, neste tempo da Quaresma e nesta época de preparação para o Sínodo sobre a Juventude, agradeçamos a Deus pelas famílias e por todos os que estão ao redor e cooperam na formação integral do jovem.
Caríssimo jovem, o seu batismo e a sua fé católica são o maior tesouro que a sua família pode lhe oferecer. Por isso, viva a sua fé em comunidade e a testemunhe com a alegria do anúncio do Evangelho da misericórdia!     

Aurtor: Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro    
Fonte: http://arqrio.org/formacao/detalhes/1685/vivencia-da-fe-em-familia-catequese-quaresmal-2
             

quinta-feira, 9 de março de 2017

8 mulheres que foram exemplares para a Igreja e o mundo

  Há quem diga que a mulher não tem papeis importantes na Igreja. Entretanto, desde o início do cristianismo até a atualidade, Deus suscitou mulheres que orientaram o Povo de Deus, influenciando também no curso do Papado. Conheça oito mulheres que foram exemplares para a Igreja.
1. A Virgem Maria
  “Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou” (Jo 2,4), disse Jesus à sua Mãe nas Bodas de Caná, em um casamento ao qual ambos tinham sido convidados. Cristo escutou sua mãe, a primeira mulher que acolhe o Senhor e motiva o primeiro milagre conhecido da vida pública de Jesus.
  Os primeiros séculos do cristianismo estão cheios de mulheres corajosas que não duvidaram em dar sua vida por Cristo, incentivando os demais cristãos a não fraquejar quando lhes chega o momento.
2. Santa Hildegarda de Bingen
  Mais tarde, durante a Idade Média, a Igreja já não era perseguida, mas vivia-se uma cultura machista, própria da época. Isto não foi impedimento para Santa Hildegarda de Bingen (1098-1179), religiosa beneditina de origem alemã, que chegou a ter uma séria de visões místicas.
  Escreveu obras teológicas e de moral com notável profundidade e foi declarada Doutora da Igreja por Bento XVI no ano 2012, junto com São João d’Ávila. Sua popularidade fez com que muitas pessoas, entre bispos e abades, lhe pedissem conselhos.
  “Quando o imperador Federico Barbarroja provocou um cisma eclesial, opondo 3 antipapas ao Papa legítimo, Alexandre III, Hildegarda, inspirada em suas visões, não hesitou em recordar-lhe que também ele, o imperador, estava submetido ao juízo de Deus”, contou o Papa Bento XVI em sua audiência geral sobre esta santa em 2010.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Diálogos do Nosso Tempo - “Mulher: direitos e papel na sociedade hoje”

  A Comissão Arquidiocesana da Pastoral da Comunicação (PascomRio) promoverá no próximo dia 08 de março, o primeiro encontro da série “Diálogos do Nosso Tempo”. Estes encontros terão como objetivo promover a reflexão e a troca de conhecimento a respeito de diversos temas de interesse social, destinados especialmente aos agentes de pastoral, blogueiros católicos e produtores de conteúdo católico em geral.
  A primeira edição traz como tema: “Mulher: direitos e papel na sociedade hoje” e refletirá o universo feminino, suas responsabilidades e contribuições no contexto histórico atual, como agente de direitos e deveres na vida social, política e econômica, sem, contudo, esquecer a importância da retomada da consciência da sua natureza, dignidade e missão.
  O evento é aberto e será realizado no auditório 2, do Edifício João Paulo II, a Rua Benjamin Constant, 23, na Glória, a partir das 20h. A programação reunirá nomes de lideranças femininas da Igreja Católica, que atuam em diversas ações da promoção da mulher na sociedade civil, como a cantora Elba Ramalho e a professora Lúcia Maria Oliveira.

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/5453/dialogos-do-nosso-tempo-mulher-direitos-e-papel-na-sociedade-hoje