Participe!

Participe!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

“Família” é o tema central do 25º Curso Anual para Bispos do Brasil

Como tradicionalmente ocorre em todo mês de janeiro – desde o pastoreio do Cardeal Eugenio Sales –, a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro abriu oficialmente nesta segunda-feira, 25 de janeiro, o 25º curso anual para os bispos brasileiros que, tendo esta possibilidade, passam uma semana de estudos, oração, descanso e lazer no Centro de Estudos e Formação do Sumaré, no Rio Comprido.
O tema central do curso este ano será a “Família”, em consonância com as duas últimas assembleias sinodais, extraordinária e ordinária do Sínodo dos Bispos, sobre a realidade familiar. Os conferencistas e professores internacionais e nacionais, especialistas no tema, que estarão presentes no encontro são: o ex-presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB e bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini; um dos peritos convidados no último Sínodo dos Bispos sobre a Família, monsenhor José Granados García; o professor de teologia pastoral do matrimônio e da família, do Pontifício Instituto João Paulo II, da Universidade Lateranense, de Roma, monsenhor Juan José Pérez Soba; e o doutor em Filosofia e em Direito Canônico, padre Jesus Hortal Sánchez.
“O grande tema do Curso dos Bispos este ano é a família e muitos dizem que já conhecem tudo sobre família: é um homem e uma mulher que se casam, tem filhos e ponto final. Na verdade, nós queremos redescobrir a verdade cristã da família, o sacramento do matrimônio, que é maravilhoso. A própria Igreja é, de certa maneira, uma estrutura de matrimônio divino. E é com essa dimensão teológica divina que esse curso quer despertar nos bispos o interesse, a disponibilidade e a sensibilidade para refazer em todo lugar com amor e força a Pastoral do Matrimônio, os casamentos e a Pastoral da Família. Portanto, por mais teológico que seja o fundamento de Cristo, tudo deve aterrissar num nível pastoral onde o sacerdote e cristãos leigos que colaboram devem implantar nos jovens uma nova espiritualidade cristã que os leve com mais convicção para o matrimônio... Isso é um ponto essencial para o curso dos bispos este ano”, destacou o bispo auxiliar emérito do Rio, Dom Karl Josef Romer, que organiza o encontro desde a sua primeira edição, em 1990, com a presença do então Cardeal Joseph Ratzinger, hoje Papa Emérito Bento XVI.     
Em seu artigo intitulado “Os Bispos e as Famílias”, o arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, ressaltou que ao refletir sobre a Família e toda a sua problemática, os bispos do Brasil manifestam claramente o compromisso de edificá-las, tendo-as como “o maior tesouro que podemos deixar como herança para as gerações futuras”. 

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/4016/familia-e-o-tema-central-do-25o-curso-anual-para-bispos-do-brasil

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Papa batiza 26 crianças e pede aos pais: façam o possível para que não percam a fé

O Papa Francisco presidiu na manhã de 10 de janeiro, na Capela Sistina dos Museus Vaticanos a Missa do Batismo do Senhor, quando concedeu o sacramento do Batismo a 26 crianças: 13 meninos e 13 meninas.
Como é tradição, os batizados são filhos de funcionários do Vaticano. Em uma breve homilia, Francisco recordou a importância da fé e pediu aos pais que façam o possível para que seus filhos não a percam.
“Quarenta dias depois de seu nascimento, Jesus foi levado ao templo. Maria e José o levaram para apresentá-lo a Deus. Hoje, festa do Batismo do Senhor, vocês pais trazem seus filhos para receber o Batismo. Para receber o que pediram no início, quando eu fiz a primeira pergunta: a fé. ‘Eu quero para meu filho a fé’. E assim a fé é transmitida de uma geração a outra como uma cadeia”, disse o Santo Padre. 
O Papa recordou aos pais e padrinhos que “estes meninos, estas meninas, passados os anos, ocuparão vosso lugar com outro filho e pedirão a fé, a fé que o Batismo nos dá, a fé que nos traz o Espírito Santo ao coração, a alma na vida desses vossos filhos. Vocês pediram a fé”.
“A Igreja, quando lhes entregar a vela acesa, lhes dirá para preservar a fé dessas crianças. E, finalmente, não se esqueçam que a maior herança que poderão deixar às crianças é a fé”.
“Fazer de modo que esta não se perca, que a façam crescer. É o que desejo a vocês: que sejam capazes de fazer crescer essas crianças na fé e que a maior herança que elas recebam seja propriamente a fé”.
Ao concluir, o Pontífice disse às mães que ficassem à vontade para amamentar os seus bebês caso eles chorassem com fome.
“Se o seu filho está com fome, alimente-o aqui, com toda liberdade”, disse ele para, em seguida, dar início ao rito batismal.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/papa-batiza-26-criancas-e-pede-aos-pais-facam-o-possivel-para-que-nao-percam-a-fe-98652/