Participe!

Participe!

domingo, 13 de janeiro de 2013

Festa do Senhor



HOJE, FESTA DO BATISMO DO SENHOR, O PAPA BENTO XVI
BATIZOU 20 CRIANÇAS NA CAPELA SISTINA

Leia a segunda parte da homilia do Santo Padre
Perdeu a primeira parte? Clique aqui.

Queridos irmãos e irmãs, o que acontece no Batismo que daqui a pouco administrarei às vossas crianças? Acontece propriamente isto: serão unidos de modo profundo e para sempre com Jesus, imersos no mistério deste seu poder, isto é, no mistério da sua morte, que é fonte de vida, para participar da sua ressurreição, para renascer a uma vida nova. Então o prodígio que hoje se repete também para as vossas crianças: recebendo o Batismo, esses renascem como filhos de Deus, participantes da relação filial que Jesus tem com o Pai, capaz de dirigir-se a Deus chamando-O com plena segurança e confiança: “Abbá, Pai”. Também sobre as vossas crianças o céu está aberto, e Deus diz: estes são os meus filhos, filhos da minha complacência. Inseridos nesta relação e libertados do pecado original, esses se tornam membros vivos do único corpo que é a Igreja e são capazes de viver em plenitude a sua vocação à santidade, de forma que possa herdar a vida eterna, obtida a partir da ressurreição de Jesus.

Queridos pais, no solicitar o Batismo para os vossos filhos, vós manifestais e testemunhais a vossa fé, a alegria de ser cristãos e de pertencer à Igreja. É a alegria que vem da consciência de ter recebido um grande presente de Deus, a fé precisamente, um presente que nenhum de nós pôde merecer, mas que nos foi dado gratuitamente e ao qual respondemos com o nosso “sim”. É a alegria de reconhecer-nos filhos de Deus, de descobrir-nos confiados às suas mãos, de sentir-nos acolhidos em um abraço de amor, do mesmo modo que uma mãe apoia e abraça o seu filho. Esta alegria, que orienta o caminho de cada cristão, é baseada em um relacionamento pessoal com Jesus, um relacionamento que orienta toda a existência humana. É Ele de fato o sentido da nossa vida, Aquele sobre o qual vale a pena ter fixo o olhar, para ser iluminados pela sua Verdade e poder viver em plenitude. O caminho de fé que hoje começa para estas crianças se baseia por isso em uma certeza, sobre a experiência de que não há nada maior que conhecer Cristo e comunicar aos outros a amizade com Ele; somente nesta amizade revela-se verdadeiramente o grande potencial da condição humana e podemos experimentar isso que é belo e que liberta (crf Homilia na Santa Missa pelo início do pontificado, 24 de abril de 2005). Quem fez esta experiência não está disposto a renunciar à própria fé por nada neste mundo.  

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Tempo do Natal




Neste tempo, a Liturgia nos convida a redescobrirmos a presença amorosa de Jesus que se manifesta no meio de nós. Vivamos intensamente todas as celebrações desta época:

Festa da Sagrada Família – ensina-nos que Jesus veio participar de todas as alegrias e desafios da vida familiar.

Solenidade da Mãe de Deus – também é o Dia Mundial da Paz. Afinal, por Maria, nos chega Jesus, Príncipe da Paz.

Festa da Epifania do Senhor – Jesus se manifesta como Rei e Salvador aos Magos do Oriente, que representam toda a humanidade. Deste encontro é que vem a tradição de ofertarmos presentes no Natal.   

Solenidade do Batismo de Jesus – Jesus aceita o Batismo de João no rio Jordão  e nos revela a comunhão de Amor entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo, para a qual também cada um de nós é chamado com o nosso batismo.

Natal não é só no dia 25 de dezembro.  Aproveite para viver este tempo  em família. A festa da vida e da fé continua...